Connect with us

Olímpicos

Vôlei de Praia: Jaraguaense desponta no cenário estadual

Reativado há pouco mais de três anos, a equipe de base do Vôlei de Praia jaraguaense vem se consolidando a cada temporada como uma das maiores potências em Santa Catarina, especialmente se tratando na formação de novos atletas que vem refletindo em grandes resultados obtidos em competições a nível estadual e nacional. Entre os talentos revelados pelo projeto está Joshua Carvalho de Araújo, que vem despontando como o grande nome desta nova safra de jogadores.

Hoje com 17 anos, o jovem natural de Jaraguá do Sul deu seus primeiros passos no voleibol com apenas 7 anos de idade, fazendo sua transição da quadra para areia no mês de abril de 2013, justamente no reinício das atividades do time AMIVÔLEI/FME/Academia Impacto. Durante esta trajetória dedicada ao esporte jogado com as mãos, Joshua foi sendo lapidado pelo técnico Cezar Augusto Carneiro de Oliveira, o Cezão, que o acompanha desde 2006. E o esforço direcionado a modalidade em uma década vem surtindo efeito, uma vez que o atleta vive o melhor momento de sua carreira. Apresentando uma grande evolução técnica e física, ele já conquistou somente em 2016, uma etapa do Estadual, foi quinto colocado em uma fase do Brasileiro – melhor resultado na história do Vôlei de Praia do município -, lidera o Circuito Amivôlei, é o atual segundo lugar no ranking estadual e mais recentemente faturou o título dos Joguinhos Abertos de SC, sendo considerado por todos os treinadores como o melhor jogador da competição.

O ótimo desempenho na atual temporada não chega a ser uma novidade para Cezão, que destacou as principais virtudes para o seu pupilo ter alcançado estes resultados e atuando com duplas diferentes. “O Joshua sempre foi muito disciplinado. Ele é um atleta baixo para os padrões de hoje do vôlei de praia (1,71m), mas compensa através de um potencial e fundamentos excelentes. Ele não é de faltar treino, é muito determinado e merece chegar ao status que está alcançando no Estado”, disse o treinador. Com o reconhecimento conquistado dentro de Santa Catarina, Joshua já tem os próximos planos traçados. Além das disputas de mais uma etapa do Estadual, Circuito Amivôlei e um torneio sub-23, em São José, a promessa do Vôlei de Praia quer ganhar destaque no cenário nacional para quem sabe um dia poder representar a Seleção Brasileira. “Fico muito feliz em ter alcançado bons resultados este ano e ainda quero fechar 2016 com mais títulos. Vou continuar treinando muito, porque quero ser reconhecido no Brasil. Mas meu grande sonho ainda é poder representar o país e ser campeão de alguma competição”, afirmou Joshua.

Modalidade busca patrocinadores

Os resultados nas competições são satisfatórios, mas o Vôlei de Praia de Jaraguá do Sul é outra modalidade que sofre com a falta de investimentos. Além de não contar com uma grande estrutura para os trabalhos de base, a equipe não possui nenhum patrocínio, fazendo com que os atletas e o técnico Cezão tirem do próprio bolso os valores das inscrições e demais despesas para as disputas dos torneios estaduais e nacionais.

“Precisamos de um patrocínio forte para ano que vem. Pela falta de verba, não conseguimos participar de todos os campeonatos que gostaríamos este ano e isso prejudica na evolução dos nossos atletas. Para disputar título a nível nacional precisamos jogar mais etapas, sem isso, fica difícil”, declarou o técnico, ainda ressaltando que um patrocínio de R$ 1 mil a R$ 3 mil supriria todas as deficiências encontradas nos dias de hoje. “Vamos entrar em contato com empresas e esperamos que alguma delas possa nos ajudar para que a nossa equipe consiga mais resultados positivos no ano que vem”, completou.

Foto: Eduardo Montecino/OCP

Foto: Eduardo Montecino/OCP

Atualmente, a AMIVÔLEI é formada por seis atletas no masculino e outras quatro no feminino, que treinam diariamente, alternando atividades físicas em academia, e táticas nas quadras da Arsepum. Segundo Cezão, o objetivo para 2017 é massificar o projeto com a abertura de escolinhas em três colégios da cidade, o que renderia cerca de 40 novos praticantes do esporte. “Precisamos criar mais ações. Acredito que inaugurando escolinhas é o caminho para continuarmos em ascensão. Hoje estamos entre as três maiores forças do Estado e vamos lutar para que em 2017 sejamos a maior referência em Santa Catarina”, finalizou.

More in Olímpicos