Connect with us

Outros

Voo Livre: Atleta da Sol Paragliders é destaque no Estadual de Parapente

Muitos praticantes dizem que o parapente é um esporte que mistura  a adrenalina  e a tranquilidade, em uma sintonia perfeita. É uma modalidade na qual o piloto e o parapente entram em total harmonia com a natureza. E estes fatores são vividos intensamente por um jovem de Jaraguá do Sul. Com apenas 15 anos, Caio Henrique Buzzarello atravessa seu melhor momento no esporte, no qual pratica há mais de uma década.

O último feito foi alcançado no início deste mês, quando sagrou-se campeão do Campeonato Catarinense de Parapente, na categoria Start, composta por 17 pilotos. Em cinco etapas realizadas durante o ano, ele somou um total de 2480 pontos, ficando à frente do conterrâneo Jean Pablo Cruz e Paulinho Souza, de Imbituba, que completou o pódio. Patrocinado pela Sol Paragliders, o sucesso do garoto em âmbito estadual é fruto de muita dedicação e conhecimento adquirido desde criança.

A paixão pela modalidade é hereditária. Com o pai Luiz Carlos envolvido neste meio há 22 anos, Caio começou a ter contato com o parapente desde os quatro anos de idade. Mas o envolvimento passou a ser maior, a partir dos oito, quando ele fez seus primeiros voos em pequenas rampas (morretes) de 10, 15 e 20 metros de altura, alternando com voos duplos acompanhado por instrutores e pessoas mais experientes. A evolução e a habilidade apresentada pelo menino foi tanta, que com 11 anos, ele começou a voar sozinho. “No início não fui muito amigo da ideia dele fazer parte do esporte, mas chegou num ponto que não tinha mais como tirar isso dele. Com o parapente, o Caio apresentou uma evolução muito grande tanto no esporte como no conhecimento escolar. Então o vejo como exemplo de maturidade, desde que iniciou no esporte até as conquistas que vem alcançando”, disse o pai do atleta.

A projeção de sucesso é dividida por Ary Carlos Pradi, sócio da Sol, que o acompanha no parapente, quando ele ainda tentava alçar seus primeiros voos. “Tivemos um pouco de receio no começo, que ele atropelasse alguma etapa do aprendizado, até porque conviveu muito com isso desde pequeno. Porém, apresentou uma maturidade muito grande e nunca extrapolou os limites. Ele tem pés no chão e não se ilude com o momento que está passando. Então se ele tiver o interesse de continuar competindo, sem esquecer do conhecimento, pode vir a ser um dos grandes nomes do esporte”, destacou Ary. Ao falar de seu futuro, Caio Henrique Buzzarello foi enfático. “Meu maior sonho é ser campeão mundial e vou fazer o máximo para um dia conseguir alcançar este objetivo”, afirmou o jaraguaense, que em 2017 continuará competindo no Catarinense, Sul-Brasileiro e Brasileiro.

More in Outros